A adoção da norma UEFI vai marcar o fim de 25 anos de existência da BIOS.
Em 2011, a UEFI vai dominar e os PC vão demorar cinco segundos a arrancar de acordo com a noticia avançada pela BBC
A tecnologia UEFI permite um conjunto de novas funcionalidades, incluindo melhorias a nível de velocidade de boot das máquinas.
Ao contrário da BIOS, a UEFI permite um interface com o mouse, e em vez de ser programada em Assembly, é escrito em C. É certo que poderá consumir mais recursos, no entanto garante muito mais flexibilidade.

Segundo a THINQ.co.uk, a MSI irá apresentar as especificações das motherboards Sandy Bridge que vêm com esta tecnologia “no final deste ano” a THINQ refere ainda que a Seagate afirmou que a o UEFI é “um requisito indispensável” para PCs com drives de boot maior do que 2 TB. Esta mudança não deverá ser assim tão radical como parece, mas deverá começar a ser implementado aos poucos nas mais recente boards a sair, de modo a substituir definitivamente a velhinha BIOS.