O Documentário muito agradável de ver, foi produzido por Marcio Bigly, em Teresina PI.
Após 38 anos da morte de Torquato Neto, seu primo George Mendes recebeu o “Baú do Torquato”, com poemas e fotos inéditas e tudo aquilo que o poeta guardava com zelo.

Camera: Canon 5D mark II
Lente: Canon 50mm 1.4
Direção e som direto: Marcio Bigly
Imagens e edição: Talyta Magno


[ratings]

3 COMENTÁRIOS

  1. Gostei, mas achei de pouca produção e (por isso mesmo) meio massante. Por se tratar de uma obra sobre Torquato, poderia ter mais fontes como parentes do poeta, algum amigo vivo, casa onde morou… Essas coisas que produzem emoção nas pessoas e que se usa pra contar boas histórias há séculos. A não ser que a intenção seja outra.

    Um documentário, em tese, deve esgotar todas as informações, até então, sobre o assunto escolhido.

    Também senti falta de mais ilustrações, como as fotos históricas digitalizadas e animadas.

    Não sei se conseguiria fazer melhor, mas com certeza faria diferente.

    É uma pena que nem sempre boa qualidade de imagem é sinônimo de um bom filme.

  2. Carlos,
    Torquato Neto merece um documentário muito bem produzido, de longa duração, que conte a sua história através de depoimentos de amigos e parentes, que mostre as inúmeras faces do poeta, e que consiga resumir sua trajetória em uma obra audiovisual que possa ser considerada como documentário.
    Esse vídeo (que chamo de PEQUENO VÍDEO e não documentário), foi feito por meu marido e eu, em 30 minutos (no horário de almoço), assim que soubemos que todos os arquivos do Torquato tinham sido enviados à sua terra natal.
    Tivemos a iniciativa de fazer esse primeiro registro, para levar a informação ao público de que Torquato continua vivo e merece ser lembrado.
    Quando você cita na última frase de seu comentário que “boa qualidade de imagem nem sempre é sinônimo” de um bom filme, concordo. Mas isso não é um filme; longe disso.
    Se tivéssemos os recursos suficientes, patrocínios e outros tipos de ajuda, sei que faríamos bem melhor. Mas somos apenas um casal que tenta se comunicar e levar a informação que temos para o maior número de pessoas, através da internet.
    Agradeço pelo diálogo.

  3. Carlso você tem razão, estamos orfãos de um doc que nos revele o legado de torquato!
    Mesmo assim documentário nenhum esgota a temática,
    pelo contrário ele deve isntigar e levantar contradições.

    Pelo que vi a proposta deste vídeo era outra,
    tão somente abordar a chegada do acervo de Torquato ás mãos de seu primo em Teresina.
    E isso é feito com muita leveza sobre uma históira tão trágica!
    A fonte foi aberta, a água vai correr!

    Parabéns seu bigly!!

    contribuindo com o diálogo…