Vincent Laforet convidou Stu Maschwintz( autor de 2 livros que tenho( the rebel’s guide)), para se juntar a ele e a David Nelson, para fazerem este teste juntos.
Ficaram tão fascinados com a câmera, que na noite de sexta-feira quando andaram procurando as locações paravam em frente a ruas escuras só para acharem iluminações de super-novas no visor de LCD.

Desafio proposto pela Canon: Duas noites sem luz.
A missão era simples. Duas noites para filmar o centro de Los Angeles, apenas com a luz disponível. Filmaram em locais tão escuros que mal dava para ver.

A questão que fica para que usa as câmeras como HDSLRS é: Devo comprar uma Mark IV? Vai sair caro… e o sensor APS-H fica atrás do da 5D mkII que tem full frame. No meu caso estou contente com as 7D e a 550D, pelo menos até ter de filmar com pouca luz.

Lentes da Canon usadas:

EF 16-35mm f/2.8L II
EF 24-70mm f/2.8L
EF 24mm f/1.4L II
EF 50mm f/1.2L
EF 85mm f/1.2L II
EF 100mm f/2.8L IS Macro
EF 200mm f/2.0L IS
EF 300mm f/2.8L IS
EF 500mm f/4.0L IS.

Bastidores:


[ratings]

COMPARTILHAR
Premiado Diretor de Fotografia e filmmaker que vive em Bauru, São Paulo Estudou cinema na New York Film Academy; AIC Academia Internacional de Cinema de São Paulo. Fez Direção de Fotografia de diversos Longas Metragens e Documentários que foram exibidos na TV e participaram em festivais nacionais como Festival de Brasilia, Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Festival de Gramado, É tudo Verdade e festivais internacionais como: Festival Internacional Fronteiras, Festival de Cinema Los Angeles, Festival Internacional Del Nuevo Cine Latino-Americano Havana/Cuba, Cineteca Nacional do México, Festival FILMAR (Genebra/ Suíça ), Festin em Lisboa/Portugal. Destaque para o filme "Fome" que entrou em cartaz em 2016 em 10 cidades em 7 estados.