Vivian Maier foi uma cronista de sua época e sua técnica aguçada para a fotografia continua sendo um mistério.

Em 2007, o corretor de imóveis e eventual historiador John Maloof estava em busca de material para compor um livro sobre bairro de Chicago Portage Park. Ele comprou em um mero leilão local uma caixa com 30 mil negativos.

Ao revelar alguns filmes descobriu que se tratavam de fotos de rua feitas nas décadas de 1950 e 60 retratando principalmente as ruas de Chicago e Nova York: crianças, cenas cotidianas e vários autorretratos. A única pista que tinha sobre a autoria daquelas imagens era um nome escrito num envelope: Vivian Maier. Sua árdua pesquisa em busca da fotógrafa misteriosa só obteve resultado em 2009, quando leu uma pequena nota no obituário publicado no Chicago Tribune. Maloof entrou em contato com os entes de Maier e descobriu que ela nascera nos Estados Unidos e atravessou sua vida como uma simples babá – sem filhos, marido ou parentes próximos.

Nos dias de hoje, no entanto, seu nome ostenta a reputação de uma das mais talentosas e perspicazes fotógrafas de rua dos EUA. O reconhecimento póstumo se deu graças a descoberta de um verdadeiro tesouro, escondido no apartamento em que Vivian viveu até sua morte, em 2009: mais de 100 mil retratos das maravilhas e peculiaridades da América urbana. Seguindo pistas espalhadas por todo os EUA, o documentário desvenda os mistérios por trás dessas fotos e da própria vida de Maier. Toronto 2013.

Em 2013 foi lançado o documentário abaixo intitulado Finding Vivian Maier, onde vários especialistas discorrem sobre as obras da artista.

https://www.youtube.com/watch?v=zATFOwuBtjY

COMPARTILHAR
Premiado Diretor de Fotografia e filmmaker que vive em Bauru, São Paulo Estudou cinema na New York Film Academy; AIC Academia Internacional de Cinema de São Paulo. Fez Direção de Fotografia de diversos Longas Metragens e Documentários que foram exibidos na TV e participaram em festivais nacionais como Festival de Brasilia, Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Festival de Gramado, É tudo Verdade e festivais internacionais como: Festival Internacional Fronteiras, Festival de Cinema Los Angeles, Festival Internacional Del Nuevo Cine Latino-Americano Havana/Cuba, Cineteca Nacional do México, Festival FILMAR (Genebra/ Suíça ), Festin em Lisboa/Portugal. Destaque para o filme "Fome" que entrou em cartaz em 2016 em 10 cidades em 7 estados.