Estamos a poucos meses da temporada de casamentos e o clima é ideal para isso, os dias quentes significam lindas celebrações em ambientes fechados ou ao ar livre e o Instagram é inundado com maravilhosos vídeos e  fotografias de casamentos.

Com uma cultura cada vez mais obsessiva de mídia social e onde tirar uma foto é tão acessível quanto ter um telefone, é muito fácil cometer uma “gafe videográfica ou fotográfica” durante um casamento. Claro que quase todo mundo tem boas intenções ao participar de um casamento. No entanto, todos nós conhecemos alguém que estava um pouco ansioso para fazer vídeos ou tirar fotos com seu iPhone antes e durante a cerimônia.

Então fique longe da gafe do Século XXI em casamentos! Aqui estão 5 dicas do que o convidado de um casamento não deve fazer com relação a gravar ou fotografar o evento

1.Não ignore os avisos sobre a cerimônia ser Tec-free (sem uso de aparelhos eletrônicos)

A presença de smartphones (e cinegrafistas e fotógrafos de smartphones em ascensão) em ocasiões felizes, como casamentos, criou a necessidade de pedir aos convidados que não façam uso desses aparelhos para vídeos e fotos durante o evento.

Na tentativa de manter a festa de casamento e os convidados no momento, os casais optam cada vez mais por uma cerimônia sem o uso smartphones, até  mesmo em recepções ou qualquer evento pré-casamento. Seja qual for o caso, por favor … respeite qualquer pedido feito pelo casal feliz. E não, você não é exceção à regra.

2. Não bloqueie o cinegrafista ou fotógrafo.
 
Há uma boa chance (e isso é apenas um palpite) que qualquer imagem que você acha que vai conseguir não vai chegar nem perto de uma imagem de um cinegrafista ou fotógrafo profissional que leva com ele milhares de reais em equipamentos.

 

Com isso, durante a cerimônia, sente-se e concentre-se em conter as lágrimas. Durante a recepção, se o vídeo e fotografia forem permitidos, que sejam espontâneos e divertidos sem obstruir a visão dos cinegrafistas e fotógrafo.

3. Não “ajude” com a direção e as poses do casal ou convidados.
Deixe o cinegrafista e fotógrafo (ou seu assistente, se ele tiver um) fazer seu trabalho.
4. Não pergunte se você (ou alguém que você conhece) pode aprender ou acompanhar durante o casamento o trabalho do cinegrafista ou fotógrafo.
Embora seja incrível que você (ou alguém que você conhece) tenha interesse em vídeo ou fotografia, o casamento de alguém não é o momento de buscar instrução do cinegrafista ou fotógrafo que está trabalhando no casamento. O vídeo e a fotografia do casamento requer muita atenção. Os profissionais estão sob pressão para entregar imagens incríveis nessa cultura competitiva de mídia social. Um ambiente de trabalho livre de distração será muito bem-vindo.
 
5. Não tente sair na frente dos recém-casados compartilhando nas mídias sociais.
Se você vir uma placa ou aviso semelhante a este acima em uma recepção de casamento, você tem permissão para postar em mídias sociais. No entanto, e este é um grande no entanto, não é apropriado postar fotos do casal e da festa de casamento durante a cerimônia, durante momentos-chave (como cortar o bolo ou a primeira dança) ou ao fazer fotos em grupo .

Isso dá ao casal a chance de obter as fotos (e, provavelmente, o vídeo), onde eles gastaram um monte de dinheiro, escolhe-las e oficialmente publicar as suas favoritas. Pense que  postar vídeos e fotos do casal em mídias sociais antes deles é como dar um spoiler de um filme.

VIASamys
COMPARTILHAR
Premiado Diretor de Fotografia e filmmaker que vive em Bauru, São Paulo Estudou cinema na New York Film Academy; AIC Academia Internacional de Cinema de São Paulo. Fez Direção de Fotografia de diversos Longas Metragens e Documentários que foram exibidos na TV e participaram em festivais nacionais como Festival de Brasilia, Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Festival de Gramado, É tudo Verdade e festivais internacionais como: Festival Internacional Fronteiras, Festival de Cinema Los Angeles, Festival Internacional Del Nuevo Cine Latino-Americano Havana/Cuba, Cineteca Nacional do México, Festival FILMAR (Genebra/ Suíça ), Festin em Lisboa/Portugal. Destaque para o filme "Fome" que entrou em cartaz em 2016 em 10 cidades em 7 estados.

2 COMENTÁRIOS