Assim como aconteceu com os filmes e series da FOX, a Disney anunciou ontem no comunicado feito pelo diretor-executivo da Disney, Bob Iger, que irão retirar todos os filmes e series com a marca Disney ou Pixar da Netfilx.

O motivo está também no comunicado que pode ler aqui, onde afirma que concordaram em adquirir uma participação maioritária da BAMTech, companhia especializada em tecnologia para streaming. A Disney já possuía uma parcela da BAMTech, mas vai desembolsar 1,58 bilhão de dólares para comprar mais 42% da empresa.

“A aquisição e o lançamento desses serviços marcam uma estratégia completamente nova de crescimento para a companhia, uma que tira vantagem da incrível oportunidade que a tecnologia nos dá para aumentar a força das nossas grandes marcas”, disse Bob Iger em comunicado.

Mas nem tudo é más (ou boas) noticias. Vamos ter muito tempo para assistir as produções da Disney, pois os filmes serão retirados a partir de 2019.

Sobre a Marvel e a Lucasfilm, empresas da Disney, o CEO Robert Iger revelou ao Comic Book que estão pensando em lançar serviços exclusivos para a franquia Star Wars e produções da Marvel:

A plataforma vai funcionar nos Estados Unidos – não há confirmação ainda sobre o lançamento em outros territórios. O serviço deve estrear com filmes como Toy Story 4 e Frozen 2.

A Netflix vai ter de se adaptar a esta nova realidade, hoje 70% das pessoas que tem tv a cabo, só a tem porque foram “obrigados” a ter esse serviço para conseguirem tem preço melhor na assinatura da internet e as operadores olham para esta nova oportunidade depois de ver o potencial da Netflix e não querem ficar novamente na mão de terceiros como foi com a TV a cabo e satélite.

COMPARTILHAR
Premiado Diretor de Fotografia e filmmaker que vive em Bauru, São Paulo Estudou cinema na New York Film Academy; AIC Academia Internacional de Cinema de São Paulo. Fez Direção de Fotografia de diversos Longas Metragens e Documentários que foram exibidos na TV e participaram em festivais nacionais como Festival de Brasilia, Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Festival de Gramado, É tudo Verdade e festivais internacionais como: Festival Internacional Fronteiras, Festival de Cinema Los Angeles, Festival Internacional Del Nuevo Cine Latino-Americano Havana/Cuba, Cineteca Nacional do México, Festival FILMAR (Genebra/ Suíça ), Festin em Lisboa/Portugal. Destaque para o filme "Fome" que entrou em cartaz em 2016 em 10 cidades em 7 estados.

8 COMENTÁRIOS

  1. Daqui a cinco anos as ESTREAMERS TV vão estar pior que as TVs a cabo, cada produtora vai ter seu próprio serviço e cada uma vai cobrar o seu preço, pra vc assistir inúmeros lançamentos vai ter que pagar trocentas assinaturas de trocentos estúdios…. o que era bom já tem data pra acabar

    • sim eles terceirizavam o serviço de streaming para a Netflix pois não tinham capacidade de fazer esse serviço, agora que compraram uma empresa de streaming vão eles mesmo fazer. Esse é o futuro, cortar os terceirizados , vemos isso com diversas marcas que vendem direto ao cliente final. Antigamente por causa da lista de clientes, as marcas ficavam nas mãos dos distribuidores onde eles ganhavam mais que o fabricante

    • so em coisas muito pequenas, no que dá realmente lucro eles fazem ou compram com é os parques da Disney, como foi com a Pixar e lucasfilm e com atores que fazem contrato de varios anos. Para que dar lucro a um terceiro se o primeiro e segundo podem ficar com esse dinheiro kkkk. Esse é tambem o UNICO problema que vi na terceirização aqui se ha uma empresa que quer pagar 2000 a um funcionário se contratar direto ele ganha 2000, se a empresa contratar a um terceiro o terceiro vai tambem ganhar por mes e o trabalhador vai recebeu uns 1600 . Isso de uma forma superficial não me dediquei a saber dessa lei porque nos meu 45 anos nunca tive carteira de trabalho e trabalho desde os 15 anos rsss. Sempre trabalhei para mim