A DJI apresentou este ano, tanto na CES como na NABShow as telas ultra-brilhantes Crystal Sky. Ele também conta com um monitor secundário que mostra dados de telemetria.

A família de monitores dedicados Crystal Sky oferece telas mais brilhantes e confiáveis para pilotos, fotógrafos e cineastas que precisam de informação visual mais robusta do que a disponível em smartphones e tablets, mas será que é assim tanta a diferença, vale a pena o investimento?

Os monitores estão disponíveis em Crystal Sky 5,5 polegadas e 7,85 polegadas. Eles se conectam diretamente ao controle Cendence, e utilizam um novo suporte específico para encaixar-se em outros controles remotos DJI. E foram projetados para atuar em temperaturas entre -20 e 40 graus Celsius (-4 a 104 ?), e podem funcionar até 6 horas, sob condições ideais, utilizando uma bateria externa secundária.

O único ponto negativo, embora não faça falta para quem usa só para drones, é a falta de uma entrada HDMI para que possamos usar nas câmeras como monitor. Quem sabe quando sair a versão 2.

Os diversos fabricantes de telas no mercado sempre prometem ter melhores telas que os celulares e de aguentar mais temperatura, mas alguns testes que fiz ou eram piores ou iguais e tem sempre o problema dos adaptadores e baterias pesadas, por isso nem liguei muito a quando o vi na NABShow.
Recentemente no seu canal no intagram, Robert Starling, SOC, um reconhecido operador de steadicam e operador e instrutor voo de drones publicou uns videos onde fala dos monitores Crystal Sky, porque os usa no deserto Las Vegas onde vive e as diferenças de usar tanto telas de iPad/iPhone, ou até monitores profissionais de cinema, como no video abaixo onde compara com o monitor BON 15″ Super Bright de $2300 USD e o iPad Air 9″

Review do monitor DJI CrystalSky 5.5″ feito em Baker, California (Death Valley Area)
temperatura: 46 a 48 graus C, umidade 9%

Teste feito por Tom com iphone e ipad , mostra os 3 a 10:50

versão de 5,5 polegadas e 1000 cd/m2 por U$469; uma versão de 7,85 polegadas e 1000 cd/m2 a U$699; e uma versão de 7,85 polegadas e 2.000 cd/m2 por U$999.

COMPARTILHAR
Premiado Diretor de Fotografia e filmmaker que vive em Bauru, São Paulo Estudou cinema na New York Film Academy; AIC Academia Internacional de Cinema de São Paulo. Fez Direção de Fotografia de diversos Longas Metragens e Documentários que foram exibidos na TV e participaram em festivais nacionais como Festival de Brasilia, Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Festival de Gramado, É tudo Verdade e festivais internacionais como: Festival Internacional Fronteiras, Festival de Cinema Los Angeles, Festival Internacional Del Nuevo Cine Latino-Americano Havana/Cuba, Cineteca Nacional do México, Festival FILMAR (Genebra/ Suíça ), Festin em Lisboa/Portugal. Destaque para o filme "Fome" que entrou em cartaz em 2016 em 10 cidades em 7 estados.

16 COMENTÁRIOS