A Sony apresentou oficialmente hoje na abertura da Photoplus em New York a evolução da A7R, ou seja, sim vamos ter uma a7S III também, mas para quando? Sei que é isso que querem saber. Com certeza até Abril na NAB Show, mas entretanto temos outras feiras importantes como a feira de fotografia do Japão entre janeiro e fevereiro, que embora não seja mundialmente falada tem uma grande importância para as marcas e afinal é o pais da Canon, Sony, Panasonic, Nikon, etc, etc, por isso as marcas , todo ano, apresentam um bom produto por lá, mas como sabemos que a 7S é só para vídeo e levando em conta isso, o certo é ela seja lançada em Abril na NAB Show.
O problema é que a NABShow tem sido só para apresentações de grandes produtos para TVs nos últimos 3 anos e nem para câmeras de cinema tem tido interesse, não é por acaso que a RED deixou de participar escolhendo a feira de Los Angeles para expor e fazer apresentações e até mesmo a Blackmagic prefere fazer apresentações 1 ou 2 meses antes da NAB Show.

Sobre a a7R III é sem duvida uma excelente evolução, bem mais que eu esperava. Para iniciar destaco a nova bateria e novo problema, sim ela usa a nova bateria que vem com a A9 que é ótimo e o problema é que quem como eu que pensa trocar a 6500 por uma a7S III e tem 8 baterias vou ter de me desfazer de todas assim como possivelmente dos carregadores, mas não é tão mau assim porque os ganhos com esta nova bateria são grandes e ficamos com o mesmo tempo de bateria que tínhamos com a Canon 5D.

As outras características que já eram esperadas são as duas entradas de cartões SD, tela com sensores de toque para foco igual ao que temos na 6500, melhora no autofocos e no já ótimo estabilizador de 5 eixos, saída USB 3.1 (excelente) e quanto a vídeo quase nada de novo, 120fps em Full HD, 4k a 24p e 30p, 8 bit e a única novidade 4K HDR vídeo.

Quanto a sair já comprando para usar em vídeo, eu não faria isso, primeiro esperaria pela A7S III e tambem pensaria a  A7s II que pelo que vimos nesta não vai ter nenhuma evolução quanto a imagem e sim em relação ao modo de usar com tela com toque bateria com o dobro da duração, mas isso são pormenores que como vimos a diferença de preço da a7R II para a a7R III é de 800 dolars ou R$2600, por isso vale a pena esperar e pensar se vale mesmo pagar esses R$2600 a mais.

Preço e características:

  • Sensor BSI 42.2 MP full frame
  • 4K HDR video
  • ISO 100 to 32000
  • 10fps
  • 14 bit raw
  • Estabilizador de 5 eixos  5.5 stops
  • Corpo com dimenções iguais a Sony a7r II
  • Controle por Joystick igual ao que temos na Sony a9
  • 15 stops de range dinamico. T
  • Autofocus igual ao da a9
  • Eye AF trabalha com o dobro da velocidade
  • Sem optical low pass filter
  • Highest picture quality of any camera they’ve made
  • Low vibration shutter, completely new shutter
  • Processador Bionz X
  • Compressão Raw buffer Raw a 87 fotos e sem compressão a 28
  • Pixel shift multi disparo para obter mais cor.
  • 399 pontos AF de detecção de phase
  • Pontos AF de contraste: 425
  • 68% of the sensor area covered with AF points
  • 2x mais rápido no autofocos
  • Subject tracking performance has doubled in effectiveness
  • Full HD video at 120p
  • 4K video at 24p and 30p
  • USB 3.1
  • 2 slots de cartões
  • 3.69 milhões de pontos OLED tru-finder
  • A mesma bateria usada na A9
  • PC sync port
  • Pode usar a camera usando energia via USB
  • 10fps no black out. At 8fps there is momentary blackout
  • Sem modo time lapse
  • $3,199.99 preço nos Estados Unidos
COMPARTILHAR
Premiado Diretor de Fotografia e filmmaker que vive em Bauru, São Paulo Estudou cinema na New York Film Academy; AIC Academia Internacional de Cinema de São Paulo. Fez Direção de Fotografia de diversos Longas Metragens e Documentários que foram exibidos na TV e participaram em festivais nacionais como Festival de Brasilia, Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Festival de Gramado, É tudo Verdade e festivais internacionais como: Festival Internacional Fronteiras, Festival de Cinema Los Angeles, Festival Internacional Del Nuevo Cine Latino-Americano Havana/Cuba, Cineteca Nacional do México, Festival FILMAR (Genebra/ Suíça ), Festin em Lisboa/Portugal. Destaque para o filme "Fome" que entrou em cartaz em 2016 em 10 cidades em 7 estados.