A verdadeira Experiência do cinema em casa!
Finalmente, depois de muitos anos, a PHILIPS lançou uma TV com formato mais amplo para os amantes do cinema. Trata-se da 2.39/1 com resolução 2560 x 1080p e sistema Ambientlight (tecnologia que projeta luz da parte posterior do ecrã para a parede que o envolve, ajustando a cor e o brilho da luz que rodeiam o televisor à imagem). Eu sou um grande fã do formato anamórfico, acredito que as proporções cinematográficas são o futuro e o 16/9 é a metade do caminho na preparação dos consumidores (já que seria um choque passar de 4/3 para o 2.39/1).

Rob McLachlan concorda. Como cineasta, ele lutou por uma TV com um sistema mais amplo, mas a indústria escolheu o 16/9. A American Society of Cinematographers – ASC e outros organismos artísticos lutaram para que se voltasse atrás na decisão sobre o formato 16/9, reinvidicavam dimensões mais próximas do 1.85/1 ou um formato ainda mais estreito, mas perderam para os fabricantes e engenheiros.
Mais uma vez a Society of Motion Picture and Television Engineers – SMPTE (que é a organização norte-americana encarregada de criar os modelos da indústria audiovisual) foram os inimigos. É uma luta forjada há muitos anos – quem tem acesso aos arquivos da revista dos ASC pode ter acesso a esse assunto.

Site da Philips Portugal (ainda não tem no Brasil).

Veja o magnífico filme que foi feito para  apresentação da Tv e claro o making of.

Autodesk: making of 01

Autodesk: making of 02

Entrevista com o diretor

Audio Editor: How I made it.

[ratings]

2 COMENTÁRIOS

  1. Vai ser meio que um tiro no próprio pé este formato. Enquanto não houver uma associação entre os fabricantes de televisores e os produtores e distribuidores de conteúdo, vamos sempre ter aquele problema de “adaptar” o formato de tela 16:9 para o formato em questão (acho que é 21:9, né?). Aí o resultado todo mundo conhece: uma verdadeira caca! Imagens desproporcionais e aspect ratio “estragado”.