Desde já o agradecimento ao Marco Solorio, da OneRiver Media, por este extraordinário teste entre a BMC e a Canon 5D mark III.
Saliento os problemas que teve fazendo o upload do video, tendo que o converter para 18mbps. A conversão para o Vimeo foi feita de uma imagem 4:4:4 para h.264 4:2:0, o que faz aparecer alguns artefatos que no vídeo original da Blackmagic não tem, mesmo no arquivo para download, que está um pouco melhor.

Mesmo que veja pelo Vimeo vai perceber a grande diferença das câmeras, o porque desde o inicio reclamo com a 5D mark III(que acho uma boa câmera, mas passados 4 anos da mark II esperava muito mais).

As comparações realizadas por Marco Solorio foram:
– Nitidez de imagem
– Pouca luz
– Latitude
– Choma Key
– Contraste
– Profundidade de campo
– Rolling shutter,
– Lentes wide/telephoto

Para mim é sem dúvida a chegada de uma nova era, assim como foi a chegada das HDSLR no cinema, publicidade e videoclipes.

Quanto ao problema da bateria durar 90 minutos esse problema é resolvido com USD $28, um adaptador da Ikan para baterias Sony, Panasonic ou Canon

Para quem pretende usar em eventos acho praticamente inviável trabalhar só com as BMC. A quantidade de HDs que teria de ter e espaço para os armazenar seria enorme porque em RAW 2.5K, um SSD de 250Gb dura aproximadamente 30 minutos, se for em ProRes, Full HD, dura cerca de 150 minutos. Por isso a vejo como sendo uma câmera para pormenores uma câmera mais artística em eventos.

4 COMENTÁRIOS

  1. Sim, mas para mim o audo é sempre gravado a parte, não gosto de ter cabos pela camera, e no caso de uso de sem fio como fica junto a camera nao ha problemas de interferências elétricas, que é a vantagem do XLR. Por isso que falo que é para cinema, videoclipes e publicidade, onde ou nao se grava audio ou o audio é gravado separadamente. Já documentários e eventos fica faltando isso. como está la no site esse adaptador para baterias resolve perfeitamente, mas fica faltando bateria externa, vamos ver na nova versão de Abril…