Uma semana depois do terremoto no Haiti, Khalid Mohtaseb foi convidado por duas redes de televisão pediram-lhe para ir ao Haiti para filmar ENG . Ele estava muito incerto sobre o que o esperava. . Como muitos outros ele procurou informações sobre o que se passava nos noticiários e de boca em boca. Quase todo mundo que sabia da sua viagem pediram para não ir, o que o deixou frustrado. As redes de tv queriam-os lá o mais rapidamente possível e não houve tempo para a pré-produção ou coordenação.

Quase todas as imagens e vídeos que saiam do Haiti se pareciam muito e sabia que não era essa a importância que queria dar. . A idéia de que a vida continua, mesmo no estado mais horríveis de desespero o fascinava e para obter esse conceito foi o seu ponto alto. Eu queria focar no povo haitiano e as vidas que foram afetadas por este terremoto devastador, bem como mostrar como a tecnologia moderna pode revolucionar o jornalismo e a cobertura de notícias da maneira como se filma.

Esta é uma montagem pessoal, feita em 2 dias, nos arredores de Porto Principie

Material usado:
Canon 5D mkII
Kessler Pocket Dolly (essencial para estas imagens)
Lentes:
Canon 16-35 f2.8 L-series
Canon 70-200 f2.8 L-series
Canon 24-70 f2.8 L-series

[ratings]

5 COMENTÁRIOS