Não é todo dia que um drone equipado com uma câmera invade o histórico Bryant-Lake Bowl de Minneapolis , entrando sorrateiramente nos cantos e fendas das máquinas de boliche e disparando graciosamente ao redor – e através das pernas de – jogadores mascarados.

Bastidores e entrevista em inglês (pode ativar a tradução para português das legendas)

O Drone usado foi um Cinewhoop que é um pequeno drone e graças ao seu tamanho é provavelmente que isso não tenha nem assustados os jogadores que aguardam sua vez e não parecem nem um pouco alarmados ao ver um drone voando direto para eles. Eles também sabiam que isso estava chegando.

Milhões de pessoas assistiram ao vídeo de 1 minuto e meio do cineasta Jay Christensen, de 25 anos, produzido pelo Rally Studios de Minneapolis e dirigido por Anthony Jaska.

O cineasta de “Guardians of the Galaxy”, James Gunn, chamou o clipe de plano único, que parece uma viagem de montanha-russa, de “estupendo”. Ele tweetou para seus mais de 800.000 seguidores, dizendo que queria que os cineastas “viessem conosco para Londres ainda este ano, quando filmarmos Guardians of the Galaxy Vol. 3.”

O diretor Anthony Jaska disse que o vídeo não foi produzido como um comercial para a empresa, mas sim servir como uma forma de mostrar o potencial da narrativa por meio do uso de um drone de visão em primeira pessoa (FPV), que é muito pequeno drone que pode voar em espaços apertados que antes pareciam impossíveis.

“É apenas fazer algo único”, disse Jaska. “É pegar uma narrativa tradicional e colocar uma nova tecnologia por trás dela. Não há cortes. É uma tomada única, sem CG.”

Jaska ajudou a desenvolver o plano para o vídeo, que envolveu um dia de reconhecimento do prédio e planejamento do trajeto do drone e várias cenas que aconteceriam conforme ele se movesse.