A Canon fechou temporariamente sede em Tóquio e sua fábrica de sensores na cidade de Ayase devido à propagação do novo coronavírus na área metropolitana.

De acordo com os relatórios recentes, o escritório da Ayase parou de produzir semicondutores a partir de 8 de abril de 2020. Segundo a Canon, “não há impacto imediato nos negócios” porque o mesmo semicondutor é produzido em outra base no Japão e há estoque .

Além disso, no dia 7, a empresa também iniciou fechamentos parciais em sua sede em Ota-ku, Tóquio, e em cinco bases na cidade de Kawasaki: Kawasaki, Kosugi, Tamagawa e Yako.

Todos os funcionários estarão inativos em princípio durante o período, enquanto o número mínimo de trabalhadores necessários para continuar os negócios trabalharão em esquema home office, de acordo com a fabricante japonesa de câmeras e de equipamentos de escritório.
Outras empresas que também suspendem as atividades

Já na Hitachi cerca de 50 mil funcionários em Tóquio continuarão trabalhando home office, assim que o governo declarar estado de emergência por causa do vírus.

Funcionários em outras áreas também trabalharão de casa se forem solicitados a fazer isso pelas autoridades locais, disse a fabricante de eletrônicos e de equipamento pesado.

A Olympus estenderá o período de home office até 1º de maio para cerca de 8 mil trabalhadores do grupo na capital.

A medida será ampliada para incluir Hokkaido, assim como as províncias de Osaka, Quioto, Saitama, Kanagawa, Chiba, Aichi, Nara e Fukuoka, disse a fabricante de dispositivos médicos e de câmeras.