A divisão de engenharia elétrica e ciência da computação da conceituada organização alemã Fraunhofer Heinrich Hertz Institute, líder mundial no desenvolvimento de redes de comunicação de banda larga móvel e fixa e sistemas multimídia,  anunciou terça, um novo padrão de codec de vídeo que promete trazer cerca de 50% de ganhos de eficiência na transmissão de compressão de vídeo.

O nome do novo codec é H.266 / Versatile Video Coding, como Fraunhofer diz que foi projetado para ser um sucessor dos formatos H.264 / Advanced Video Coding (AVC) e H.265 / HEVC (HEVC) que juntos compõem cerca de 90% da transmissão e compressão de vídeo digital global no mercado hoje. Embora o HEVC tenha sido lançado pela primeira vez em 2013, o codec se mostrou controverso devido a disputas agressivas de patentes de seus vários participantes. E por isso, o AVC, o antecessor do HEVC, ainda permanece como padrão mais dominante, apesar se ser lançado em 2003.

Como exemplo, a Fraunhofer HHI explica que um vídeo de 90 minutos em 4K e que ocupa 10 GB de espaço com o codec H.265 vai exigir apenas 5 GB se for codificado em H.266. A menção a uma resolução alta não é mera coincidência: o novo codec foi desenvolvido com foco em transmissões 4K e 8K.

Não sabemos até que ponto o AV1, AVC, HEVC e VVC coexistirão no futuro, mas Fraunhofer afirma que o Fórum da Indústria de Codificação de Mídia – o consórcio da indústria ao qual pertence ao lado da Apple, Sony e outras empresas – está atualmente trabalhando num design de um chip que suporte o VVC no nível do hardware. 

O primeiro software para codificação e decodificação em H.266 será disponibilizado no outono Europeu (Setembro a Novembro).