O youtuber e piloto de drones da Filadélfia responsável pelo canal PhillydroneLife, foi multado em US$ 184.500 (R$ 1,038.95) pela Administração Federal de Aviação (FAA) dos EUA. O comediante recebeu 123 cartas do órgão governamental norte-americano, cada uma contendo uma multa de US$ 1.500 . Penso que o objetivo dele era mesmo irritar a  FAA. Para piorar ele nem certificado de piloto remoto tem.

Não é como se o piloto não tivesse ja sido avisado. A FAA escreveu a ele em outubro de 2020 avisando-o para não voar no centro da Filadélfia. Então, um mês depois, eles escreveram novamente com “aconselhamento e educação sobre os requisitos para operações seguras” de um drone sob os Regulamentos Federais de Aviação. ”

Mas depois de 26 voos ao redor da cidade, a FAA se cansou e multou o piloto do drone em $ 182 mil

O homem identificado como “Mikey” que dirige o canal PhillyDroneLife documentou cuidadosamente seus voos nos videos publicados com tantas informações que  a FAA não exigiu uma equipe de investigação de crack para determinar as violações. Todos os dados do voo estão visíveis nos vídeos postados no Youtube.

As infrações teriam sido cometidas durante transmissões ao vivo feitas para o seu canal do YouTube entre dezembro de 2019 e agosto de 2020. Apesar disso, de acordo com o site Drone XL, outros vídeos publicados pelo canal não resultaram em multas para o comediante.

Essas multas são por atos perigosos como voar acima de 120 metros de altura, pilotar drones na chuva – ou em situações de névoa ou ventos fortes – e por pilotagem imprudente de aeronave não tripulada.

Como o canal do YouTube PhillydroneLife é monetizado, a Administração Federal de Aviação julgou Mikey como piloto através das diretrizes da Part 107. Essas diretrizes foram criadas para pilotos remotos certificados, incluindo operadores comerciais.

O responsável pelo canal diz que ele não possui um certificado Part 107, e que ele se considera um piloto recreativo de drones – publicando seus vídeos no YouTube como comediante.

Segundo Mikey, apenas para obter a consultoria de um advogado sobre o caso custaria US$ 10.000 (R$ 53.370). Caso ele decida seguir com o processo e encarar a FAA no tribunal, os custos podem chegar a valores entre US$ 50.000 (266.840) e US$ 100.000 (R$ 533.680). Isso com a possibilidade de ainda ter que pagar mais US$ 184.500 (R$ 984.640) de multa depois.

O piloto de drone e YouTuber diz que não tem dinheiro para pagar esse processo, e que o seu canal não chega perto de gerar valores como esses. De qualquer modo, ele tem até o dia 5 de dezembro de 2020 para responder às 123 cartas da FAA.

“Isso partiu meu coração, isso f**** com a minha família e com tudo na p**** da minha vida pelas últimas duas semanas. Porque eu não sabe da onde qualquer um pode ser cobrado US$ 184.000 por voar uma p**** de um drone de US$ 249!”.
Mikey, piloto de drone e YouTuber do canal PhillydroneLife

Nos últimos 4 vídeos publicados este mês de março ele usa o novo DJI FPV por cima de casas e prédios a baixa altitude e fazendo varias manobras

No vídeo abaixo o idiota persegue pássaros

Não sei se ele é muito bom ou não piloto se  faz um tipo de comédia que não percebo ou é idiota apenas, a única coisa que sei é que graças a pessoas como ele cada vez temos mais restrições nos voos